ESPINHAS NO ROSTO CAUSAS E TRATAMENTO CASEIRO



espinhas no rosto

Espinhas no rosto causas e tratamento caseiro. Espinhas são pequenas erupções da pele que se manifestam principalmente no rosto e nas costas, em resultado da eliminação de toxinas e gorduras presentes no sangue. Outro lugar que também podem aparecer espinhas e na cabeça e no couro cabeludo. O mesmo que acne.

Podem ser divididas em 4 graus diferentes:

Acne Grau I: apenas cravos, sem lesões inflamatórias (espinhas).

Acne Grau II: cravos e "espinhas" pequenas, como pequenas lesões inflamadas e pontos amarelos de pus (pústulas).

Acne Grau III: cravos, "espinhas" pequenas e lesões maiores, mais profundas, dolorosas, avermelhadas e bem inflamadas (cistos).

Acne Grau IV: cravos, "espinhas" pequenas e grandes lesões císticas, comunicantes (acne conglobata), com muita inflamação e aspecto desfigurante.

É muito comum na puberdade, em função dos desequilíbrios hormonais típicos da adolescência, ou da gravidez, mas pode ser causado também por sangue impuro e prisão de ventre crônica.
Beba água pura e fresca em abundância para eliminar cravos e espinhas, pois realizará um trabalho de limpeza no intestino, use alimentação natural, composta de alimentos ricos em fibras, e saladas verdes cruas.

Evite alimentos gordurosos (frituras, laticínios, margarina), cacau, e seus derivativos (chocolate), alimentos cárneos (principalmente suínos e embutidos), amendoim, nozes, castanhas e amêndoas, para que o resultado do tratamento seja satisfatório.


Tratamento caseiro e natural para espinhas

Berinjela: Cataplasma local com as folhas frescas maceradas.

Cenoura e pepino: Suco combinado. Tomar 250 ml 4 vezes ao dia

Abacate: Cataplasma local de abacate amassado, com duração de 1 hora

Bardana : Chá usando toda a planta (40g para 1 litro de água).Fazer compressa local

Tanchagem : Cataplasma local usando folhas de tanchagem maceradas e misturadas com mel
de abelhas e também chá de folhas (20g para 1 litro de água). Tomar 4 xícaras ao dia

0 comentários:

Postar um comentário

 

©2008-2013