Pular para o conteúdo principal

Parto Normal - Parto na água - Tipos de parto

Parto Normal - Parto na água - Tipos de parto



parto normal parto na agua

Parto Normal - Parto na água - Tipos de parto: Muitas pessoas ficaram chocadas quando a modelo Gisele Bundchen teve seu filho na banheira de sua casa. Isto levantou uma polêmica sobre as pretensões de se fazer um parto em casa e os riscos que o mesmo pode trazer para uma e mãe e para bebê.

São consenso entre os médicos especialistas que os partos em casa podem ocorrer diversos imprevistos, entre eles, a criança pode ficar ser oxigênio e precisar rapidamente de auxílio médico, ou durante o parto pode sofrer uma hemorragia intensa, ou até mesmo o deslocamento prematuro da placenta ou dificuldades para o bebê sair, situações em que os médicos precisam agir rápido, situações que precisa-se fazer uma cirurgia onde é necessário uma estrutura hospitalar.

Entenda as diferenças entre ter um parto na banheira e um parto na cama:
- Parto na banheira: Relaxa a musculatura corporal e a pélvis. Com a mãe na água as dores do parto são aliviadas deixando-a mais tolerante para aguentar as dores do trabalho de parto.
Na água o peso da mãe é reduzido e também do bebê, ficando mais confortável e menos pressionada para acelerar o nascimento da criança.
Dentro da água a mãe escolhe qual posição é mais confortável para ganhar o bebê, de cócoras ou sentadas são algumas das posições.

- Parto na cama: com a mãe deitada na cama, o médico consegue visualizar melhor saída da criança, com isso o profissional consegue detectar qualquer problema no posicionamento do feto, podendo ser feito precocemente esse diagnóstico.
Para algumas mulheres o uso da água quente da banheira ao invés de aliviar a dor, pode até causar desconforto.
No Brasil, nos dias de hoje é raríssimo encontrar médicos, hospitais ou clínicas que possuem uma estrutura e experiência profissional para realizar partos na banheira.

Tipos de partos mais usados

Parto tradicional: Com a mãe na mesa do parto, o médico pode ter uma visualização melhor e acompanhar todo o nascimento da criança, observando o quadro de saúde dos dois e se a evolução do trabalho de parto está ocorrendo como o esperado.
A mãe fica sobre a mesa em posição ginecológica, se usa anestesia e outras medicações para fazer a aceleração do ritmo das contrações, geralmente a mesa pode ser um pouco mais inclinada para usar a ação da gravidade, favorecendo o nascimento do bebê.

Parto de cócoras: Essa modalidade de parto é favorecida pela ação da gravidade, acelera a dilatação e facilita o nascimento da criança. Muitas pessoas são defensores dessa técnica de parto e alegam que reduz em muito trabalho de parto para a mãe.
A posição também aumenta a irrigação sanguínea na região pélvica e liberação de endorfina, uma substância analgésica que é produzida pelo organismo. Esse procedimento de parto pode ser feito em uma cadeira especial ou em uma cama tradicional hospitalar.

Parto de lado: A futura mãe costuma deitar se de lado, dobrando os joelhos e aproximando as pernas da barriga em posição fetal, dessa forma o médico tem total espaço para visualizar o nascimento da criança.
Nessa modalidade de parto a dilatação é facilitada reduzindo tempo de parto pela posição da coluna é estimulado às contrações. Outro benefício dessa modalidade de parto é que não há a necessidade de se fazer um corte na base da vagina para permitir a expulsão da criança, diminuindo em muito o risco de se contrair uma infecção hospitalar.

Parto na água: O parto na água é considerado mais relaxante e muito menos colorido do que o parto tradicional, nele a água da banheira fica em torno de 32 graus Celsius a 34 graus. Com o corpo da gestante dentro da água a pressão do corpo diminui, facilitando o trabalho de parto. Isso determina uma posição mais adequada que pode ser em pé, de quatro, de lado, fora ou dentro da água.
Já a criança no útero respira pelo seu cordão umbilical, quando há o nascimento seus pulmões ainda levam algum tempo para se expandir, o que garante a segurança durante o parto e na transição do útero para a água e depois para o ambiente fora da barriga da mãe.


Comentários

  1. "O parto na água é considerado mais relaxante e muito menos colorido do que o parto tradicional"?... Acho que quiseram escrever DOLORIDO, não é?

    ResponderExcluir

Postar um comentário